17 Mar

O músico mineiro estará acompanhado do contrabaixista Oswaldo Amorim e do baterista Di Stéffano em sua apresentação na Casa Thomas Jefferson da 706/906 Sul. A entrada é gratuita

O pianista mineiro Gustavo Figueiredo é a atração desta semana do projeto Sextas Musicais, que proporciona ao público encontros gratuitos com música de qualidade. O artista será acompanhado pelo contrabaixista Oswaldo Amorim e pelo baterista Di Stéffano. Juntos, eles formam o Gustavo Figueiredo Trio.

O show será nesta sexta-feira (18), às 20h, com público presencial no CTJ Hall, na Casa Thomas Jefferson da 706/906 Sul – verifique o protocolo covid-19 para comparecimento. Mas a transmissão ao vivo pelo YouTube do centro binacional, que tem o apoio da Embaixada dos EUA na realização de seus eventos culturais, será mantida em todos espetáculos. Dessa forma, esse patrimônio de belas apresentações musicais permanecerá disponível online.

Sobre o músico

Gustavo Figueiredo , pianista, nasceu em 1981 na cidade de Belo Horizonte, onde iniciou seus estudos musicais aos 12  anos. Estudou com professores particulares até ingressar  na Pró-Music, escola de música, onde se desenvolveu na teoria musical, na harmonia e na improvisação com grandes mestres.

Gustavo, sempre ávido por se aperfeiçoar, participou de oficinas de música com renomados mestres, estudou  jazz com  Mattheu Warnock e, recentemente, com o pianista israelense Shai Maestro.

Desde 1999, ele atua profissionalmente com a música, lecionando, como músico em estúdio, arranjador e produtor. Em 2020, lançou os singles “Na Mente” e “Viva”. Em 2021, lançou “Velha Boipeba”, “Nova” e “Queridão”, todos  disponíveis nas principais plataformas digitais.

Em outubro de 2022, Gustavo vai lançar o álbum Antes do  Fim, que, além de seu trio, conta com a participação de Kadu Vianna e Marcelo Dai nos vocais.Ao longo de sua trajetória artística, colaborou com Vander Lee, Beto Guedes, Toninho Horta, Gilvan de Oliveira, Marku  Ribas, Nivaldo Ornelas, Grupo Cobra Coral, Marcio Bahia, Gladston Galiza, Rodrigo Rios Big Band, Celso Moreira, Pedro Morais, Chico Amaral, Teresa Morales, Carla Villar, Flávio Henrique, Paula Fernandes, Liah Soares, Beto Lopes, Cid Ornelas, Cléber Alves, Célio Balona, entre outros.

Dividiu o palco com Elza Soares, Flávio Venturini, Paula Lima, Luiza Possi, Emmerson  Nogueira, George Israel, Teresa Cristina, Armandinho, Toninho Ferragutti, Leila Pinheiro, Paula Santoro, Isabela Taviani, Edu Ribeiro, Ney Conceição, Daniel Boaventura, Paulinho Moska.

Participou de shows de lançamento do CD "Experimenta", do  Duofel, no Sesc Pompéia (SP). Fez toda a transcrição e tocou em um show em homenagem a Dionne Warwick no festival Tudo é Jazz, com participação de Cheyenne Elliot, Jesuton e Ellen Oléria.

Gustavo é ganhador do Prêmio BDMG Jovem instrumentista 2005 e do Prêmio BDMG Instrumental 2007. Gravou um CD com os vencedores dos prêmios.

Ele mantém seu trabalho próprio e autoral, que apresentou no 1º Encontro Carioca de Música Instrumental, onde também falou sobre a música instrumental mineira.

Gravou o programa Instrumental Sesc Brasil no Teatro do Sesc Paulista. Participou do Joinville Jazz Festival, do Conexão Vivo, em Belo Horizonte e Uberlândia, do Quarta Jazz, no  Teatro de Bolso do Sesc Palladium, da Mostra de Cinema de Tiradentes e do Festival  de  Inverno de Itabira. Lançou o seu primeiro CD, intitulado Trio, no Savassi Festival de 2014. Fez shows pelo  projeto CenaMúsica, em Belo Horizonte, e no Festival de Percussão  de Uberlândia.

Em  2015, gravou um DVD ao vivo na Sala Juvenal Dias – Palácio das Artes, fez show no projeto Piano +1 (Sesc Santos) ao lado do baterista Alex  Buck, na Fartura Gastronômica,  em  Tiradentes, no Projeto  Dia  de  Feira, no Circuito  Instrumental, na Série BH Instrumental, no projeto #4aumentada, no Ibitipoca Jazz Festival, no Valadares Jazz  Festival, por  dois anos  consecutivos no Femucic, em Maringá, no Praça Sete Instrumental e em duas edições do Fartura Brasil. 

Em 2018, lançou um trabalho interpretando importantes compositores da música brasileira  e, desde então, cumpre intensa agenda de apresentações deste trabalho. Em 2019, iniciou a sua trajetória musical internacional com apresentações em Portugal, no Cascais Jazz  Club e Fábrica Braço de Prata, em Lisboa. Participou dos encontros internacionais MICBR e Música Mundo.

Sobre as Sextas Musicais

As Sextas Musicais são um tradicional evento de Brasília. Desde 1987, a Casa Thomas Jefferson, entidade sem fins lucrativos, realiza esses concertos gratuitos e com classificação indicativa livre, mantendo-se fiel à missão de conectar e transformar vidas através de gerações por meio de experiências singulares.

Desde 2020, com a pandemia do novo coronavírus, a Casa Thomas Jefferson adaptou as apresentações para o formato on live streaming. Com produção requintada, qualidade de captação e transmissão de som e imagem, as Sextas Musicais demonstram o compromisso e o respeito do centro binacional com os artistas profissionais da música que dedicam suas vidas ao estudo e à performance musical e ao público.

FOTO: Élcio Paraíso/Divulgação

Serviço

Sextas Musicais - on live streaming

Gustavo Figueiredo Trio:

Gustavo Figueiredo, piano; Oswaldo Amorim, contrabaixo; Di Stéffano, bateria

Local: CTJ HALL, na Casa Thomas Jefferson (706/906 Sul)

Data: 18 de março de 2022

Horário: 20 horas

Entrada: gratuita

Onde assistir: presencialmente no CTJ Hall ou online no YouTube da Casa Thomas Jefferson


INFORMAÇÕES PARA A IMPRENSA

Bruna K Marques

TEL: 61.99648-0448

EIXOS COMUNICAÇÃO INTEGRADA

E-MAIL: contato@eixoscomunicacao.com

www.eixoscomunicacao.com.br 

Comentários
* O e-mail não será publicado no site.