No primeiro dia da Mostra Brasília BRB, curta Escola sem sentido e longa Mãe são o tema de debate


26 Nov

Público espera para entrar na sessão. Foto: Mayangdi Inzaulgarat

Filmes provocam reflexão sobre o ensino atual e sobre as implicações da maternidade

O curta-metragem Escola sem sentido e o longa Mãe, que abriram a Mostra Brasília BRB, foram o tema do debate desta segunda-feira (25), no Cine Brasília, dentro da programação do 52º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro.

Em Escola sem Sentido, do diretor brasiliense Thiago Foresti, um professor de História começa a ser questionado e perseguido pelos conceitos que leva para a sala de aula. Para Foresti, o filme traz uma reflexão sobre o ensino atual. “Precisamos mudar a foma de pensamento desde sempre”, afirmou.

A história do curta, muito atual, gerou grande interesse dos espectadores em assistir também ao debate. “Não podemos ficar calados diante de censura, sobretudo, dentro de um espaço de reflexão que é a escola”, pontuou Foresti.

A diretora do longa Mãe trouxe o debate sobre a maternidade e suas implicações. “Eu quis falar sobre as diversas situações relacionadas ao fato de gerar uma vida: sobre as mulheres que querem, que não querem e sobre as relações afetivas que envolvem a maternidade”, disse.

No filme, Madalena é mãe de Sônia, que é mãe de Julia, que é mãe de Camila. Uma família de mulheres tão diferentes, porém presas a acontecimentos e tragédias interligadas. Próximas em parentesco, distantes pela fatalidade. Uma história onde a realidade invade a ficção.

Para saber mais sobre a programação da 52a edição do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, acesse: http://www.festivaldebrasilia.com.br/programacao


Informações para a Imprensa:

Pelo e-mail: imprensa@festivaldebrasilia.com.br


Secretaria de Cultura e Economia Criativa: (61) 3325-6220 / (61) 99344-0500

E-mail: comunicacao@cultura.df.gov.br

 

Eixos Comunicação Integrada: (61) 98454-2063

E-mail: contato@eixoscomunicacao.com

Comentários
* O e-mail não será publicado no site.