Futuro Brasil lança luz sobre filmes em processo de finalização


26 Nov

Eduardo Raccah, da comissão de seleção da Futuro Brasil, e o diretor e Belisário Franca. Crédito: Thaís Mallon

A mostra, integrante do Ambiente de Mercado, tem sessões fechadas com agentes de vendas e curadores de festivais internacionais

Com seis longas-metragens não finalizados, a Mostra Futuro Brasil, dentro da programação do 52º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, é uma grande oportunidade para diretores buscarem o financiamento necessário para concluir e lançar seus filmes. Os trabalhos são exibidos em sessões exclusivas para agentes de vendas e curadores de importantes festivais internacionais, convidados a Brasília justamente para identificar obras com potencial de bom desempenho no circuito estrangeiro.

A Futuro Brasil teve início na segunda-feira (25), com a exibição dos filmes O espaço infinito, de Leo Bello, e Pajeú, de Pedro Diógenes, no Cine Cultura do Liberty Mall. Nesta terça (26), foi a vez de A matéria noturna, de Bernard Lessa, e Nazinha, de Belisario Franca, serem analisados pelos especialistas. Amanhã, serão exibidos O cerco, de Aurélio Aragão, Gustavo Bragança e Rafael Spínola, e Mulher Oceano, de Djin Sganzerla.

O diretor Belisario Franca busca parcerias para finalizar Nazinha, e estima que faltam 10% para a conclusão. O trabalho a fazer consiste em pequenas alterações no corte e melhorar aspectos técnicos que privilegiam a edição final, como o desenho de som, a correção de cor e a parte gráfica. “Essas ações só serão possíveis com uma parceria”, explica o diretor.

A ajuda orçamentária que Franca almeja ao participar da Mostra Futuro Brasil tem como objetivo conseguir profissionais de ponta para concluir seu longa. “Com isso, aumentam as chances de destaque em festivais internacionais, o que contribui, frequentemente, para uma boa distribuição do filme”, acredita Franca.

Para o diretor, a Mostra Futuro Brasil é uma iniciativa sensacional, pois permite ao realizador conseguir viabilizar um ajuste fino na obra. “Às vezes, esse ajuste muda o caminho de um filme. A mostra é uma iniciativa necessária e bem-vinda, espero que ela continue e contribua com outras oportunidades nesse sentido”, finaliza Franca.

Conheça a programação completa do 52º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro aqui: http://www.festivaldebrasilia.com.br/programacao


Informações para a Imprensa:

Pelo e-mail: imprensa@festivaldebrasilia.com.br

 

Secretaria de Cultura e Economia Criativa: (61) 3325-6220 / (61) 99344-0500

E-mail: comunicacao@cultura.df.gov.br

 

Eixos Comunicação Integrada: (61) 98454-2063

E-mail: contato@eixoscomunicacao.com


Comentários
* O e-mail não será publicado no site.