Filme O Traidor inaugura série de debates do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro


23 Nov

Crédito: Mayangdi Inzaulgarat

Atriz Maria Fernanda Cândido e produtores do longa, dirigido pela italiano Marco Bellocchio, debateram o longa, que abriu a edição 2019 do Festival

Neste sábado (23.11), no Hotel Grand Mercure, foi realizado o primeiro de uma série de debates da 52ª edição do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro. O tema foi o longa-metragem O Traidor, dirigido pelo italiano Marco Bellocchio, que, na noite anterior, em sessão hors-concours, abriu as exibições do festival.

Mediado pela curadora Anna Karina de Carvalho e com as presenças da atriz Maria Fernanda Cândido, que interpreta Maria Cristina de Almeida Guimarães no filme, e dos produtores do filme Fabiano Gullane, Caio Gullane e André Ristum, foram discutidas informações e curiosidades sobre a produção, além de outros temas, como a boa fase que atravessa o cinema nacional.

Maria Fernanda Cândido fez um paralelo entre a sua personagem no filme e o machismo da vida real. “Fica muito evidente o papel da personagem neste mundo patriarcal. Um universo de extrema violência e, apesar de tudo, um elo afetivo faz com que ela fique ao lado desse homem até o último dia da vida dele”, afirmou. A atriz destacou que ela era uma figura solitária no set, praticamente a única presença feminina, interpretando uma personagem em um mundo violento.

Para os produtores, o longa-metragem é a materialização dos ideais de Bellocchio, um cineasta que agrada por retratar histórias de uma forma conceitual, reescreve o roteiro várias vezes e toma decisões até excêntricas em prol de suas obras. Para ilustrar, em um dos exemplos interessantes que foram citados, o diretor observava enquanto Maria Fernanda e outra atriz, que interpretava a enteada dela, se divertiam ao piano. Bellocchio teve a ideia de criar uma cena nos mesmos moldes.

Para quem perdeu O Traidor na primeira noite do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, a estreia nos cinemas brasileiros provavelmente será no mês de março de 2020.

Coprodução entre Itália e Brasil, além de Alemanha e França, O Traidor é dirigido por um dos grandes mestres do cinema contemporâneo, Marco Bellocchio, e coproduzido pela Gullane Filmes em associação com Telecine e Canal Brasil.

Aplaudido por 13 minutos em sua primeira exibição para o público no Festival de Cannes deste ano, O Traidor conta a história do mafioso Tommaso Buscetta (Favino), primeiro grande delator da Cosa Nostra e que foi extraditado duas vezes para o Brasil.

 

Conheça a programação completa do 52º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro aqui: http://www.festivaldebrasilia.com.br/programacao

Fotos: Mayangdi Inzaulgarat


Informações para a imprensa:

 

Pelo e-mail imprensa@festivaldebrasilia.com.br

 

Secretaria de Cultura e Economia Criativa: (61) 3325-6220 / (61) 99344-0500

E-mail: comunicacao@cultura.df.gov.br

 

Eixos Comunicação Integrada: (61) 98454-2063

E-mail: contato@eixoscomunicacao.com


Comentários
* O e-mail não será publicado no site.