Festival de Brasília: Marcos Palmeira e Luana Comparato conversam com o público no debate sobre Boca de Ouro


25 Nov

Marcos Palmeira e Lorena ComparatoMarcos Palmeira e Lorena Comparato, atores do filmes Boca de Ouro. Crédito: Mayangdi Inzaulgarat

Segundo atores, remake do filme de 1963 traz atuações com um “quê” teatral para manter o contexto original da peça de Nelson Rodrigues

O debate da noite deste domingo (24) no Cine Brasília, dentro da programação do 52º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, foi sobre o remake de Boca de Ouro, filme dirigido por Daniel Filho exibido em caráter hors-concours. A primeira versão, com direção de Nelson Pereira dos Santos, é de 1963. Ambos têm a peça de Nelson Rodrigues, de 1959, como norte da trajetória do “Vampiro de Madureira”, um poderoso chefão do jogo do bicho do subúrbio carioca.

Os atores Marcos Palmeira e Luana Comparato, que interpretam Boca de Ouro e Celeste, respectivamente, conversaram com o público sobre os aspectos gerais e curiosidades do filme, com mediação de Tiago Belotti, um dos curadores do Festival de Brasília.

Para Marcos Palmeira, o escritor e autor de Boca de Ouro, Nelson Rodrigues, exerce influência direta na atuação e na construção do personagem. “Estamos, o tempo todo, sendo observados por Nelson Rodrigues. A narrativa, o texto e o contexto estão muito presentes o tempo todo nesta produção”, afirmou.

Segundo Luana Comparato, a orientação de Daniel Filho, como diretor do longa, foi deixar o filme com “cara” de peça. “O Daniel (Filho) queria mesmo deixar um quê teatral para não perder o contexto original de Nelson Rodrigues. Não dá pra dizer que é uma peça, mas tentamos adaptar ao máximo o texto ao audiovisual”, explicou.

O filme

O remake Boca de Ouro traz, como o jornalista Caveirinha, o ator Silvio Guindane, incansável na busca pela solução dos crimes de Boca de Ouro (Marcos Palmeira). No elenco da nova produção, estão ainda Malu Mader (Guigui), Thiago Rodrigues (Leleco), Fernanda Vasconcellos (Maria Luisa), Anselmo Vasconcelos (dentista) e Guilherme Fontes (Agenor).

Quer saber mais sobre a programação da edição 52 do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro? Acesse: https://festivaldebrasilia.com.br/programacao

Público no debate sobre o filme Boca de Ouro, no Cine Brasília. Crédito: Mayangdi Inzaulgarat


Informações para a Imprensa:

Pelo e-mail: imprensa@festivaldebrasilia.com.br

 

Secretaria de Cultura e Economia Criativa: (61) 3325-6220 / (61) 99344-0500

E-mail: comunicacao@cultura.df.gov.br


Eixos Comunicação Integrada: (61) 98454-2063

E-mail: contato@eixoscomunicacao.com

Comentários
* O e-mail não será publicado no site.