Diretores e familiares debatem documentário sobre a vida de José Aparecido de Oliveira


24 Nov

Mineiro foi o primeiro ministro da Cultura do Brasil e defendia que um povo sem cultura é como um corpo sem alma

O primeiro debate realizado no Cine Brasília neste 52º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro foi sobre o documentário José Aparecido de Oliveira: o maior mineiro do mundo (MG), dos diretores Mário Lúcio Brandão e Gustavo Brandão. A obra narra a trajetória do jornalista, deputado federal, secretário de Estado, ministro, governador e embaixador José Aparecido de Oliveira, que conviveu com as maiores autoridades e personalidades do meio político, empresarial e cultural do Brasil e do mundo.

Com mediação do cineasta Pedro Lacerda, o debate, na noite deste sábado (23/11), teve a presença dos realizadores e de familiares de José Aparecido de Oliveira: a viúva Leonor de Oliveira e os filhos Maria Cecília e José Fernando de Oliveira.

O documentário, que começou a ser produzido em 2013, traz uma pesquisa sobre a vida do personagem a partir das mais de 45 entrevistas com pessoas que contaram um pouco da relação que tiveram com José Aparecido. Entre elas, o ex-presidente José Sarney; o ex-presidente do STF Sepúlveda Pertence; a atriz Fernanda Montenegro; os cineastas Luís Carlos Barreto e Vladimir Carvalho; os cartunistas Jaguar e Chico Caruso; e os jornalistas Sebastião Nery e Silvestre Gorgulho.

Segundo a filha de José Aparecido de Oliveira, Maria Cecília, o filme é  “uma forma de reafirmação das nossas identidades e da valorização da nossa cultura. Estar aqui no Festival é uma honra, pois meu pai sempre quis preservar Brasília, escolheu a capital para si”.  

Para o cineasta e documentarista Vladimir Carvalho, a experiência de assistir à obra foi surpreendente. “Eu tive uma agradável surpresa ao assistir ao documentário. Já o conhecia, sabia de sua história superficialmente, mas fiquei surpreso, pois ele foi capaz de mexer com os meus e todos os instintos de nacionalidade”, comentou.


O filme

O documentário José Aparecido de Oliveira: o maior mineiro do mundo (MG) é inspirado no livro de mesmo nome, que narra a trajetória de vida do ex-governador do Distrito Federal José Aparecido de Oliveira.

Primeiro secretário de Cultura de Minas Gerais, no governo de Tancredo Neves, e primeiro ministro da Cultura do país, no governo de José Sarney, José Aparecido de Oliveira retomou o projeto original de Oscar Niemeyer e Lucio Costa em Brasília e foi o responsável pelo tombamento da capital federal pela UNESCO. Conhecido como “Zé de todos os amigos”, ele sempre defendeu que um povo sem cultura é como um corpo sem alma.


Saiba mais sobre este e outros filmes, além de toda a programação da 52a edição do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, aqui: https://festivaldebrasilia.com.br/

Foto: Mayangdi Inzaulgarat


Informações para a imprensa:

Pelo e-mail imprensa@festivaldebrasilia.com.br



Secretaria de Cultura e Economia Criativa: (61) 3325-6220 / (61) 99344-0500

E-mail: comunicacao@cultura.df.gov.br



Eixos Comunicação Integrada: (61) 98454-2063

E-mail: contato@eixoscomunicacao.com

Comentários
* O e-mail não será publicado no site.